Dólar Hoje Euro Hoje
quarta-feira, 24 julho, 2024
Início » Onde Lula põe o dedo: Vale registra estrondosas perdas de R$38 bilhões no mercado

Onde Lula põe o dedo: Vale registra estrondosas perdas de R$38 bilhões no mercado

Por Alexandre G.

A Vale registrou uma perda de 38 bilhões de reais em valor de mercado em 2024, de acordo com a avaliação da Etos Ayta Consultoria, conforme divulgado pelo Estadão. Essa queda é atribuída a três principais fatores: a redução no preço do minério de ferro, influenciada pela incerteza na demanda chinesa, as condenações judiciais relacionadas a desastres ambientais, pela responsabilidade da própria mineradora e as pressões do governo para indicar o ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega, para a liderança da empresa, uma responsabilidade atribuída a Lula.

As ações da Vale encerraram com uma queda de 2,2% na quinta-feira (25). A perda acumulada desde o início do ano atinge 11%. Atualmente, o valor de mercado da empresa é de 309,1 bilhões de reais.

Nos últimos 10 dias, a empresa observou uma queda de 14 bilhões de reais, apesar de uma leve recuperação entre 22 e 24 de janeiro. No ponto mais baixo deste ano, em 22 de janeiro, a perda acumulada em 2024 chegou a 40,5 bilhões de reais, conforme detalhado pelo Estadão.

Recentemente, detalhes vieram à tona sobre a pressão do Lula, para que Guido Mantega assuma o comando da Vale. O presidente age por meio do ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, que pressiona acionistas da empresa. No entanto, é importante notar que o governo não possui o poder de decidir sobre o CEO da Vale, que foi privatizada em 1997.

A pressão, anteriormente velada, tornou-se pública quando o perfil de Lula no X, ex-Twitter, publicou uma mensagem cobrando a Vale publicamente pela tragédia de Brumadinho.

“Hoje faz 5 anos do crime que deixou Brumadinho debaixo de lama, tirando vidas e destruindo o meio ambiente. 5 anos e a Vale nada fez para reparar a destruição causada. É necessário o amparo às famílias das vítimas, recuperação ambiental e, principalmente, fiscalização e prevenção em projetos de mineração, para não termos novas tragédias como Brumadinho e Mariana”, diz a mensagem.

No mesmo dia, a Justiça Federal condenou a Vale, BHP e Samarco a pagarem uma indenização de 47,6 bilhões de reais por danos morais coletivos, causados pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), ocorrida em 5 de novembro de 2015.

Você pode se Interessar

Deixe um Comentário

Sobre nós

Somos uma empresa de mídia. Prometemos contar a você o que há de novo nas partes importantes da vida moderna

@2024 – Todos os Direitos Reservados.