Dólar Hoje Euro Hoje
segunda-feira, 17 junho, 2024
Início » Governo do Rio intensifica guerra contra abuso infantil em Maio Laranja

Governo do Rio intensifica guerra contra abuso infantil em Maio Laranja

Por Marina B.

Maio Laranja é o mês dedicado à conscientização e prevenção do abuso e exploração sexual infantil. O Governo do Estado do Rio de Janeiro intensifica suas ações para alertar a população sobre essa séria violação dos direitos humanos. Através da FIA-RJ, vinculada à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, a programação que já começou na última sexta-feira (17), das 9h às 13h, no metrô da Central do Brasil, em parceria com o projeto “Eu me Protejo”. Este projeto, criado para ensinar às crianças sobre a importância do respeito ao próprio corpo e como se proteger contra abusos, será amplamente divulgado em diferentes municípios fluminenses, ao longo do mês.

Durante as atividades, profissionais multidisciplinares, educadores e assistentes sociais das duas instituições estarão presentes para fornecer informações, realizar dinâmicas com o uso de bonecos, “Semáforo do Toque” e distribuir cartilhas educativas contendo orientações preventivas e locais para denunciar abusos. Para Danielle Gimenez, gerente do Programa de Atenção às Crianças e Adolescentes Vítimas de Violência da FIA-RJ, a participação da sociedade é crucial nessa luta pela segurança e proteção das crianças.

Os NACAs (Núcleos de Atendimento à Criança e ao Adolescente), já realizaram mais de 15 mil atendimentos somente em 2023. No ano passado, esses núcleos, pertencentes à FIA-RJ, atenderam a uma proporção de 68% de meninas e 32% de meninos. Entre os tipos de violência enfrentados, 55% foram abuso sexual, 22% violência psicológica, 16% agressões físicas e 7% negligência. Gimenez comenta: “Precisamos reduzir esses números”.

Alerta em números: Em um ano, o estado do Rio de Janeiro registrou quase 9 mil casos de estupro, segundo dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) e do Disque 100. Isso significa que, em média, houve pelo menos uma denúncia de violência sexual por hora no estado. Dos 8.836 relatos de abuso sexual documentados em 2023, 3.540 foram de crianças com até 13 anos, revelando que 40% das vítimas eram menores.

A violência sexual contra crianças e adolescentes, é uma das formas mais ocultas de violência, o que torna sua identificação desafiadora. Neste sentido, a Fundação para a Infância e Adolescência (FIA-RJ) está intensificando seus esforços para ampliar a prevenção junto às famílias e promover ações de sensibilização, mobilização e informação sobre o tema, afirma Fernanda Lessa, presidente da FIA-RJ.

Dia 18 de maio – Data para lembrar da menina Araceli: Instituído pela Lei 9.970/2000, este dia marca o “Caso Araceli”, ocorrido em 1973 em Vitória (ES). Uma menina de apenas 8 anos foi sequestrada, estuprada e morta por jovens de classe média alta. Apesar da violação de todos os seus direitos, o crime ficou impune. Como uma estratégia para combater a violência sexual contra crianças e adolescentes, esses dados servem para informar, sensibilizar e mobilizar a sociedade para a defesa dos direitos sexuais das crianças e adolescentes.

Todos os anos, o Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual realiza a campanha “Faça Bonito. Proteja nossas Crianças e Adolescentes”.

Para conferir toda a programação das atividades da FIA-RJ no Maio Laranja, acesse o site: Início | FIA

Você pode se Interessar

Deixe um Comentário

Sobre nós

Somos uma empresa de mídia. Prometemos contar a você o que há de novo nas partes importantes da vida moderna

@2024 – Todos os Direitos Reservados.