Dólar Hoje Euro Hoje
terça-feira, 21 maio, 2024
Início » Lula apresenta Paulo Pimenta como ministro para resgatar o Rio Grande do Sul

Lula apresenta Paulo Pimenta como ministro para resgatar o Rio Grande do Sul

Por Marina B.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva planeja anunciar nesta quarta-feira (15), a criação de uma secretaria especial, elevada ao status de Ministério, para liderar o processo de reconstrução do Rio Grande do Sul, conforme informaram técnicos do governo à EXAME. Lula fará o pronunciamento durante uma visita ao estado, recentemente afetado por fortes chuvas e inundações. Paulo Pimenta, atual ministro da Secretaria de Comunicação (Secom), assumirá o cargo.

Com essa alteração, o comando da Secom será transferido para Laércio Portela, anteriormente secretário-adjunto de Imprensa da Secom durante o governo Dilma Rousseff.

Inicialmente, o governo considerou a criação de uma autoridade pública semelhante à Autoridade Pública Olímpica, mas decidiu conferir status de Ministério ao órgão. Pimenta, que planeja concorrer ao cargo de governador do Rio Grande do Sul em 2026, mantém uma relação próxima com Lula e busca consolidar sua posição para a próxima disputa eleitoral.

Essa mudança também auxilia o presidente na implementação das alterações planejadas para a Secom. Conforme reportado pela EXAME, Lula tem expressado insatisfação com os desafios de comunicação enfrentados pelo seu governo. Apesar do considerável orçamento destinado à comunicação governamental, percebe-se uma avaliação de que o marketing governista se mostra obsoleto, seguindo padrões ideológicos anteriores.

A falta de peças e campanhas publicitárias contemporâneas tem resultado na perda de influência do governo petista nas redes sociais, além de dificultar a comunicação com setores como a classe média, eleitores jovens, evangélicos e o agronegócio, de acordo com esses interlocutores.

A polarização com o bolsonarismo tem levado a um distanciamento de Lula em relação aos líderes evangélicos e do agronegócio. Apesar de alguns gestos de aproximação para esses grupos, alguns aliados do presidente consideram improvável uma reconciliação.

Você pode se Interessar

Deixe um Comentário

Sobre nós

Somos uma empresa de mídia. Prometemos contar a você o que há de novo nas partes importantes da vida moderna

@2024 – Todos os Direitos Reservados.