Dólar Hoje Euro Hoje
quinta-feira, 25 julho, 2024
Início » Perseguição a cristãos na América Latina atinge níveis chocantes

Perseguição a cristãos na América Latina atinge níveis chocantes

Por Marina B.

Na América Latina, especialmente na Nicarágua e em Cuba, os cristãos vivenciam uma dura realidade de perseguição religiosa, muitas vezes negligenciada pelos turistas atraídos pelas belezas do Mar do Caribe e da Amazônia Colombiana. Esses dois países estão notoriamente destacados na Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2024, um índice que identifica as regiões mais perigosas para os cristãos e aquelas onde a hostilidade tem crescido de forma significativa.

Conforme a pesquisa da Portas Abertas para a Lista Mundial de Perseguição 2024, Nicarágua, Cuba, México e Colômbia lideram a lista de nações latino-americanas com maior antagonismo em relação aos cristãos. A Nicarágua testemunhou o maior aumento no ranking, enquanto Cuba ocupou a quarta posição entre os países que mais ascenderam na lista.

Além destes, Honduras e Venezuela estão na Lista de Países em Observação, indicando que, embora não tenham sido incluídos na LMP 2024, apresentam níveis de perseguição que exigem um monitoramento mais atento por parte da Portas Abertas. Nestes países, seguidores de Jesus enfrentam ameaças, discriminação, prisões e privações devido à sua fé.

Nicarágua A situação dos cristãos na Nicarágua está rapidamente se deteriorando, com o presidente Ortega e sua esposa frequentemente atacando vozes dissidentes, especialmente líderes de igrejas. Esses líderes cristãos enfrentam hostilidade por meio de prisões arbitrárias, exílio forçado e confisco de propriedades das igrejas.

A intensificação da perseguição religiosa levou a Nicarágua a subir da 50ª posição na Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2023 para a 30ª posição na LMP 2024. A Portas Abertas está comprometida em auxiliar os cristãos locais, oferecendo capacitação de líderes, treinamentos para enfrentar biblicamente a perseguição e distribuição de Bíblias.

Cuba O regime cubano persistiu na pressão contra os seguidores de Jesus no último ano, especialmente aqueles que participaram dos protestos em 2021 e os que se opõem publicamente ao novo Código da Família aprovado em setembro de 2022.

As eleições parlamentares em março de 2023 não foram consideradas livres ou imparciais, sendo utilizadas para promover o governo comunista. Muitos cristãos cubanos têm receio de denunciar casos de perseguição ou acreditam que não conseguem fazer diferença. Com 65 anos sob regime comunista, os cristãos enfrentam grande pressão com fé e coragem. Parceiros locais da Portas Abertas organizam treinamentos bíblicos e frequentemente encorajam líderes cristãos diante dessas adversidades.

Você pode se Interessar

Deixe um Comentário

Sobre nós

Somos uma empresa de mídia. Prometemos contar a você o que há de novo nas partes importantes da vida moderna

@2024 – Todos os Direitos Reservados.