Dólar Hoje Euro Hoje
segunda-feira, 15 julho, 2024
Início » Polêmica no SUS: Ministério da Saúde de Lula causa revolta ao alterar linguagem tradicional e se vê obrigado a voltar atrás

Polêmica no SUS: Ministério da Saúde de Lula causa revolta ao alterar linguagem tradicional e se vê obrigado a voltar atrás

Por Marina B.

Após a enorme repercussão negativa do post em que o Ministério da Saúde, sob a gestão de Lula e liderança da socióloga Nísia Trindade, utilizou a expressão ‘pessoa que pariu’ ao se referir às mães, uma nova publicação surgiu nas redes sociais da pasta, agora retomando a tradicional referência às genitoras. A mensagem atual declara: “Mãe, o SUS está com você em todas as fases”, conforme anunciado pela pasta liderada por Nísia Trindade.

Antes das críticas da imprensa, das redes sociais e da manifestação de repúdio da MATRIA, uma associação que representa “mulheres, mães e trabalhadoras”, o governo havia divulgado o seguinte texto:

“Nesta fase, o corpo de quem pariu está em processo de recuperação, passando por uma série de modificações físicas, emocionais e psicológicas. […] Durante esta fase, a pessoa que pariu ou vivenciou uma perda gestacional está readequando a sua rotina à nova realidade”.

O Ministério da Saúde foi acusado de ‘misoginia’ devido à tentativa de implementar uma ideologia radical na linguagem das redes sociais ao se referir às mulheres.

Ao adotar uma postura alinhada a uma ideologia extrema, o governo se distancia do princípio da impessoalidade na administração pública, em desacordo com o artigo 37 da Constituição Federal.

Você pode se Interessar

Deixe um Comentário

Sobre nós

Somos uma empresa de mídia. Prometemos contar a você o que há de novo nas partes importantes da vida moderna

@2024 – Todos os Direitos Reservados.