Dólar Hoje Euro Hoje
quarta-feira, 24 julho, 2024
Início » Parlamentares revoltados prometem derrubar vetos de Lula após corte bilionário no Orçamento

Parlamentares revoltados prometem derrubar vetos de Lula após corte bilionário no Orçamento

Por Alexandre G.

A decisão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de reduzir o valor destinado às emendas de comissões parlamentares no Orçamento deste ano, somando R$ 5,6 bilhões, acirra as tensões entre Executivo e Legislativo. Deputados consideram a medida uma quebra de acordo e um desrespeito ao Congresso Nacional. O líder do Partido Liberal, Altineu Côrtes (RJ), afirmou que o veto de Lula desonra a palavra dada durante a aprovação quase unânime do orçamento, e parlamentares prometem derrubar o veto se a decisão não for revertida.

A interferência de Lula no Orçamento, que é resultado de intensas discussões entre deputados e senadores, também gerou descontentamento entre parlamentares do Centrão e da oposição. O deputado José Nelto (PP-GO), vice-líder do Governo na Câmara, expressou insatisfação com a decisão do presidente e previu que mais um veto será derrubado. A decisão de Lula em desrespeitar o calendário fixado pelos parlamentares para o pagamento das emendas impositivas complicou ainda mais a relação entre os poderes no início de 2024.

O relator da Lei Orçamentária de 2024, deputado Luiz Carlos Motta (PL-SP), citou a justificativa do governo para o corte, relacionada à queda na receita e ao índice de inflação, e alertou sobre a necessidade de encontrar uma solução para evitar prejuízos ao orçamento. Motta terá uma reunião com a ministra do Planejamento, Simone Tebet, para discutir o assunto, e mesmo apostando em uma solução, admite que o veto pode ser derrubado se não houver alternativas.

O deputado Joaquim Passarinho (PL-PA) destacou o clima de descontentamento entre os parlamentares, mesmo durante o recesso, e antecipa que haverá articulações para derrubar o veto de Lula ao valor destinado às emendas de comissão. Lula, por sua vez, justificou o corte alegando a necessidade de explicar aos líderes os motivos por trás da decisão. Apesar das alegações, a relação entre Executivo e Legislativo fica mais tensa, e o governo pode enfrentar desafios na aprovação de seus projetos se não houver entendimento com os parlamentares.

Você pode se Interessar

Deixe um Comentário

Sobre nós

Somos uma empresa de mídia. Prometemos contar a você o que há de novo nas partes importantes da vida moderna

@2024 – Todos os Direitos Reservados.