Dólar Hoje Euro Hoje
quarta-feira, 24 julho, 2024
Início » Deputados Federais e Estaduais (RJ), acionam Ministério Público por coação de servidores para ato de Lula

Deputados Federais e Estaduais (RJ), acionam Ministério Público por coação de servidores para ato de Lula

Por Alexandre G.

O deputado Nikolas Ferreira utilizou o Twitter para anunciar que está acionando o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, para investigar um suposto uso de coação a funcionários da prefeitura de Belford Roxo. O objetivo seria levá-los, por meio de ônibus municipais, para um ato político do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Além disso, foi informado que o deputado Gayer entrou com uma representação no Ministério Público do Rio de Janeiro.

Por outro lado, os deputados Anderson Moraes e Márcio Gualberto, do Partido Liberal (PL) do Rio de Janeiro, solicitaram ao Ministério Público fluminense que investigasse a coação de servidores da Prefeitura de Belford Roxo pelo prefeito Waguinho. Isso ocorreu para garantir a presença deles no evento político de Lula ocorrido no dia anterior.

Um áudio revelado pela coluna mostra que diretoras da Escola Municipal Ernesto Pinheiro Barcellos, em Belford Roxo, coagiram, em nome de Waguinho, servidores a estarem presentes no evento de Lula. Mesmo com o ponto facultativo decretado no município devido à visita do ex-presidente, as diretoras instruíram os funcionários a comparecerem ao comício. Eles foram orientados a usar bonés em apoio a Lula e até mesmo foram especificados os momentos em que o presidente deveria ser ovacionado.

No requerimento de abertura de inquérito enviado ao procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro, Luciano Mattos, Moraes e Gualberto argumentam que a coação de servidores pode configurar crimes de abuso de poder político, administrativo e eleitoral. Que essas condutas sejam apuradas e medidas judiciais sejam aplicadas com rigor.

Há poucos dias, o empresário Luciano Hang foi multado em R$ 85 milhões, por supostamente pressionar os seus funcionários a votar no candidato Jair Bolsonaro em 2018. Na verdade as falas de Hang em 2018, eram no intuito de alertar seus funcionários para o perigo que as empresas, a economia corriam caso o Fernando Haddad fosse vitorioso. Como fechamento de lojas e consequentemente a demissão de funcionários. Hoje o Brasil está vendo que os alertas de Hang eram verdadeiros. A economia brasileira está despencando. O Brasil segue firme em rumo ao caos, em todos os seguimentos.

Você pode se Interessar

Deixe um Comentário

Sobre nós

Somos uma empresa de mídia. Prometemos contar a você o que há de novo nas partes importantes da vida moderna

@2024 – Todos os Direitos Reservados.