Dólar Hoje Euro Hoje
quarta-feira, 24 julho, 2024
Início » Zona do euro afunda enquanto Alemanha desmorona economicamente

Zona do euro afunda enquanto Alemanha desmorona economicamente

Por Marina B.

A economia da zona do euro estagnou no ano passado, enfrentando desafios significativos devido a um declínio industrial na Alemanha, sua antiga potência econômica, revelaram dados divulgados nesta terça-feira. Os 20 países que compartilham o euro, mal conseguiram evitar uma recessão total no último trimestre de 2023, enquanto o maior parceiro comercial da zona, os Estados Unidos, registrou um crescimento notável. O desempenho abaixo do esperado na zona do euro, foi impulsionado principalmente pela fragilidade da Alemanha, cujo modelo de negócios, baseado em energia barata da Rússia e comércio intenso com a China, foi abalado por eventos geopolíticos.

A maior economia da zona do euro contraiu 0,3% nos últimos três meses de 2023, contrastando com a estabilidade da produção do bloco como um todo, impulsionada pelas expansões em Espanha e Itália, de acordo com os dados preliminares do Eurostat. Este marcador representa o sexto trimestre consecutivo de estagnação, com os economistas prevendo perspectivas desafiadoras para 2024 devido à queda na demanda e ao aumento das tensões geopolíticas. Enquanto isso, nos Estados Unidos, apesar das elevações constantes das taxas de juro para combater a inflação, o país ignorou as previsões sombrias e registrou um crescimento de 2,5% no ano passado. Embora o Eurostat não tenha fornecido um valor anual para a zona do euro, é provável que permaneça ligeiramente acima de zero.

O início do novo ano foi marcado por greves e protestos contra a inflação, incluindo manifestações de agricultores na Alemanha e na França, que se opõem aos planos de redução gradual dos subsídios da União Europeia. Com a expectativa de uma queda na inflação, os trabalhadores podem recuperar algum poder de compra este ano. No entanto, os possíveis cortes nas taxas pelo Banco Central Europeu, podem aliviar a pressão no setor da construção, mas especialistas como Christoph Weil, economista do Commerzbank, alertam que podem ser insuficientes e tardios, prevendo uma recuperação significativa apenas após 2025, dada a inflação persistentemente elevada.

Você pode se Interessar

Deixe um Comentário

Sobre nós

Somos uma empresa de mídia. Prometemos contar a você o que há de novo nas partes importantes da vida moderna

@2024 – Todos os Direitos Reservados.